BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 30 de março de 2009

Hibrido responde!


Existe pra vc uma "essência" que define o hip-hop?
A palavra essência diz respeito a coisas indispensáveis e necessárias, muitas coisas são indispensáveis na cultura Hip Hop! O assistencialismo é indispensável, a preocupação com a formação de uma comunidade sadia e instruída também, é indispensável que o rap continue sendo um veiculo de protesto, mas não podemos continuar cometendo o erro dele se tornar uma didática de pré-conceitos, contra uma pessoa que nasceu com uma qualidade de vida melhor, e ao mesmo tempo não deixar que o rap se banalize como aconteceu lá fora e que esta começando a acontecer aqui no Brasil também!

O que é ser um militante do hip-hop pra vc?
É de alguma forma cuidar das pessoas ao meu redor, fazer com que as pessoas se questionem ao mesmo tempo em que se divertem e com esse confronto mudem suas vidas. Ouço muita gente falando que é a voz do rap ou da periferia, mas esse organismo precisa de braços, mãos e pernas, porque esse “corpo” tem estomago e precisa sobreviver! A postura de um “militante” tem que estar além dos palcos, atrás dos holofotes onde talvez seu “show” será feito para uma família de cinco pessoas, e ali tenho certeza que ouve muito mais efeito do que seu discurso para mil pessoas que ao sair dali continuarão vivendo suas vidas egoístas.

Vc acha que o hip-hop é de todos?
Sim de todos! Independente de cor ou classe social, é a soma de nossas diferenças e qualidades que taparão todas as brechas. As diferenças não são ruins, pelo contrario são boas! Nossa intolerância que não presta!

O que acha de integrantes do hip-hop que traçam diálogos com governantes, fazem parcerias e alianças para seus projetos?
Se você pegar 10 cds de rap verá que em 9 existem cobranças, xingamentos, insultos e até ameaças para esses governantes, sendo que xingar, insultar de longe é muito fácil, é como falar mal da policia e quando esta na frente de um, dar uma de bom moço o chamando de senhor ou de autoridade, essas exigências contidas nos cds nunca chegam aos ouvidos do governo, então penso que esse corpo a corpo é bom! Se antes não faziam agora estão se sentindo pressionados a fazer por esses diálogos! E agora? Vamos retroceder em nossas opiniões e continuar “gritando para surdos?”.

As manifestações do hip-hop vêm se expandindo muito. O baile de Madureira é um bom exemplo. Antes da divulgação na mídia era mais freqüentada por pessoas da periferia e agora pessoa de outras classes sociais e até gringos já são freqüentadores assíduos. O que acha disso?
Desde que não vão para usar nossas “negras” como concubinas, mas, para curtir o baile eu acho legal, é o lance da diferença todo mundo cresce com isso!O problema é que muitos desses caras não vão atrás da cultura Hip Hop, mas sim atrás de beats dançantes e de uma “balada” diferente. O que também não acho bom é os caras se fantasiando de pessoas que eles não são! Já vi vários Cris Brown´s pegando ônibus lotado! Aquele cara do B2K que nunca guardo o nome dele indo a pé pra casa! Isso ai já é falta de personalidade.
Perguntas feitas por Luciana Bezerra, para o trabalho de dissertação do mestrado!

1 comentários:

JAhèH disse...

Meteee a Bocaa aii Profetaa!

hauuhauhauhauha


=D