BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, 20 de abril de 2010

Como vc reagiria diante de um ato de racismo com a sua pessoa ?

Po irmão sou confrontado com isso tds os dias. Sou discipulo de Jesus, piercing, dread, tattoo, alargador, negro, bermida na metade da bunda... rs dificil não ser. Mas como respondi a um cara na rua uma vez! Depois que eu entendi que sou aceito pelo Criador nenhuma rejeição terrena me afeta!

Ask me anything

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O que você acha que tem que ser trabalhado nas Igrejas hoje (algo que talvez esteja faltando), pra fazermos uma GRANDE revolução?

Po na moral? Tem que se trabalhar a Biblia, pq tem muita gente pregando suas teologias próprias, evangelho militar, evangelho psicológico, evangelho angelical... e o evangelho do Reino ta se perdendo no meio disso tudo. A GRANDE revolução ja foi feita, só temos q aprender a dar continuidade a ela!!

Ask me anything

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

De Volta a Missão!! INTERVENÇÃO URBANA

Intervenção Urbana Edição jardim Palmares Dia 12 e 19 de Setembro

Dia 12 Intervenção Social

Local: Associação de Moradores de jardim Palmares

Horário: A partir das 14h

Dia 19 Intervenção Urbana

Shows com:

Mc Mike

Mc Maxx

Mesk Mc

Martin Luther (MG)

E MAIS:

Pista de skate, musica eletrônica , pirofagia

A partir das 14h na Praça Central de Palmares

A Cultura de rua invadindo Palmares

terça-feira, 16 de junho de 2009

INTERVENÇÃO PELA VIDA DIAS 31 DE JULHO E 08 DE AGOSTO

Intervenção Crew AT176 apresenta: 2° Intervenção Pela Vida

Cerca de mil brasileiros precisam de doadores compatíveis de medula óssea, muitas são crianças que sofrem de leucemia, anemias graves, alterações genéticas e aplasias. Apenas quando a compatibilidade é de 100% que o transplante pode ser feito, e isso não é um trabalho nada fácil, com as poucas doações que recebem.

Os doadores de sangue e órgãos, voluntários para transplante de medula óssea e plaquetas fazem a diferença, seu gesto, praticamente anônimo, salva vidas.Seus nomes não saem em jornais, não inspiram livros, não viram personagens de séries de televisão e não são homenageados com medalhas ou títulos de glória. Porém, isso não muda o fato: são heróis. 

Atualmente, no Brasil, apenas 1,8% da população é doadora, enquanto, segundo a Organização Mundial de Saúde, o ideal seria que este percentual estivesse entre 3 e 5%.  Embora solidários muitos brasileiros têm o hábito de doar somente quando solicitados por amigos,   por parentes ou no caso de campanhas emergenciais, como  ocorreu na epidemia de dengue no último verão.
Todos os dias, pessoas precisam de sangue, órgãos, medula óssea e plaquetas para sobreviver.  Se o hábito de doar estivesse mais presente na rotina da população, estaríamos mais bem preparados para enfrentar crises e epidemias.  

VOCÊ FOI CHAMADO PARA SALVAR VIDAS! DOIS DIAS QUE PODEM DAR MUITOS ANOS DE VIDA, PARA QUEM PODE HOJE ESTA A BEIRA DA MORTE.

Nos dias 31 de Julho e 8 de Agosto as 10:00 da manhã estaremos nos mobilizando em frente ao INCA para cadastro e doação de medula óssea e sangue.

Endereço: Praça da Cruz Vermelha, N° 23 Centro (Ref. Desce na Central do Brasil e pegar a rua Praça da Republica direto) Tel. Do INCA: 2506 6064 ou 0800 287 0708
ATENÇÃO: Você precisa estar em boa saúde, ter de 18 a 56 anos, portando identidade e CPF.

 É IMPORTANTE QUE CONFIRME SUA PRESENÇA PELO E-MAIL ABAIXO:

Informações:

Jonathan Rhemanescente (Híbrido)
Cel: 88097410
Tel: 24064687
E-mail: intervencaocrew@hotmail.com

DOE ORGÃOS, BASTA APENAS COMUNICAR AOS SEUS FAMILIARES!

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Entrevista com Valmar N da Silva Pr. da Igreja PinGODaguA




-Fale como foi que nasceu pingodágua...

Nasceu de uma revelação de Deus, daí entregamos tudo a Ele, nossa vida secular, e tudo tá rolando como Ele quer!Essa banda é uma forma de linguagem que usamos para comunicar o quê Deus tem feito com a gente.

-Como foi a a sua conversão, e se quiser falar algo de outro membro...

Cara, me converti numa cachoeira sozinho com o Espírito Santo. Eu era surfista fissurado. Andava de skate e era muito doido. Deus falou comigo, que me queria.Eu embarquei e muitas coisas aconteceram até chegarmos na estaçào PinGodagua!!!!



-Banda, ministério, igreja?

Igreja PINGODAGUA, A BANDA É UM DOS MINISTÉRIOS. Somos uma Igreja móvel.

-Preconceito?

Preconceito é a vontade de explicar e entender algo novo sem ter o trabalho de procurar no lugar certo.Normal para uma sociedade imediatista e medrosa. Não nos encomoda muito. As vezes até nos ajuda, pq divulga mais!!!



-Quem apoiou?

Deus tem colocado muita gente ao nosso lado. Pessoas de igrejas tradicionais, pentecostais, Alternativas e pessoas seculares. Muita gente próxima da gente não entende nossa forma de trabalhar, mas respeita e apoia, por ver que Deus age no meio de nós.



-Qual foi a parada mais louca pela qual vcs passaram?

Uma madrugada, duas semanas atrás, que Deus falou com a gente em inglês, espanhol e português claro. Foi muito doido. Nunca tinhamos vivido isso. Ele falou um monte! Cara! Muito doido!



-Todos gostam muito do som de vcs. mas o som é uma mistureba danada (rsrs)o q vcs pensam para um próximo trabalho, continuar assim, ou seguir uma linha diferente?

Cara, não sabemos.Nosso trabalho é muito livre e intuitivo. Fazemos música para comunicar o Reino e se divertir. E a melhor forma de se comunicar é se divertindo. Os componentes da banda vieram cada um de um meio musical diferente, talvez daí a diversidade. Deus tem falado conosco sobre a junção das culturas, das tribos, tem a ver né?!

-Fale sua impressão pessoal de Jesus.

Um cara ainda incompreendido por nós. Surpreendente, moderno, especial, apaixonante, forte, sensível, corajoso e muito humano, mais do que imaginamos. Claro que Ele é Deus, mas é o cara que vai ter intimidade conosco e juntar o homem a Deus. Isso é muito louco!



-Deixe uma mensagem para os leitores...

Busquem saber quem é na verdade Jesus. Muitas vezes a igreja histórica ou qualquer outra, não tem propriedade para dizer quem é Jesus. Com o coração puro e a vontade verdadeira vc vai descobrir e ter uma vida com significado. Que é o que chamam de felicidade!!!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Cristianismo rimado

Por uma questão de limitação tecnológica, Jonathan me pediu um favor. "Coloca esse vídeo lá no blog?". Claro, pow! Mas ele achou pouco. Uma mãozinha não era suficiente, ele pediu o braço inteiro. E aqui estou, cumprindo o pedido todo: colocando o vídeo e palpitando sobre ele.

Imagens em sephia dão a marcação da fotografia de Belo Horizonte, a Capital das Alterosas, como foi definida pelo quarteto do Rima Sambada. Para quem não conhecia o som, só a batida já impressiona. Mas, além disso, o vídeo traz frames que narram com perfeição o ritmo da capital mineira. Um casamento bem legal com a letra da música. Algo Romeu e Julieta, queijo com goiabada ou, "amineirando", pão de queijo com goiabada.

A música é um alerta contra a nossa frenética ânsia de passar por cima dos detalhes trágicos e dolorosos que habitam grandes cidades. Realidade que eu vejo aqui em Salvador, eles vêem lá em BH e Híbrido vê na carioquíssima Rio de Janeiro. Nós nos entendemos como extensão dos braços de Jah aqui na terra. Portanto, essa realidade deve nos incomodar, inquietar e gerar atitudes, sim!

Aproveitem para pensar e deixar que o Espírito desperte essa profunda mudança de mentalidade.


p.s.: Será um prazer fazer parte dessa família interventiva de agora em diante. Eu também vou dar meu pitaco nesse blog. Yeah!


video

Sobre Rima Sambada

Por PDR Valentim

Rimas, fé e brasilidade Primeiras gravações do grupo Rima Sambada fazem uma fusão entre rap, música brasileira e cristianismo


“Tambores e Levadas” é o título do primeiro trabalho do grupo Rima Sambada (RS). O EP (Extended Play), fruto de uma parceria com a Xeque Mate Produções, acaba de sair do forno e traz seis faixas que misturam rap e referências rítmicas brasileiras e latino-americanas aos princípios da fé cristã protestante.
O samba e a bossa nova figuram entre as principais influências musicais do quarteto belo-horizontino. A preferência pelos ritmos brasileiros é facilmente percebida nas faixas: “Essa vai para” e “Rima Sambada”. A primeira, um típico samba, destaca-se pela cadência da junção: cavaquinho, ganzá, surdo e tamborim, aliada à peculiaridade das vozes de Glênio, PDR e Vuks (vocalistas do grupo), e a um contrabaixo cheio de swing, executado por Waldir Cunha (participação especial). Já a faixa que dá nome ao grupo destaca-se pela presença de um melancólico “sample” (recorte ou trecho musical) de bossa nova, mas também pela letra, que resume a proposta do Rima Sambada. Nos versos cantados no refrão: “Rima Sambada, tambores, levadas, essência brasileira, frases improvisadas. Aqui me sinto em casa, dinheiro nenhum paga: o som, a vida, a fé e a benção da caminhada”, eles dizem a que vieram.
Criado no início de 2006, o Rima Sambada nasceu de uma vontade comum a quatro rapazes naturais de Belo Horizonte: fazer música, unindo algumas de suas paixões – rimas, percussão e a bíblia. “Tambores e Levadas” se propõe a celebrar essa união sem exaltar, de forma exagerada, a mistura de linguagens ou mesmo defender a criação de um novo conceito artístico.
O cristianismo e a sua influência na vida dos integrantes é tema constante nas letras do grupo, que, além dos três mestres de cerimônia (MC’s), ainda tem em sua formação o percussionista Heron Zanadreis. Mas “Tambores e Levadas” não trata apenas de questões ligadas à fé. Temas recorrentes em letras de rap, tais como: política e críticas sociais, assuntos do cotidiano como amor e amizade ou ainda discussões mais complexas, como a relação do homem com o espaço urbano, também fazem parte do contexto do disco. Na faixa de abertura, “Capital das alterosas”, por exemplo, eles traçam um olhar próprio sobre a rotina agitada da cidade de Belo Horizonte.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Entrevista com Hibrido sobre Hip Hop e cristianismo



1. nome? Igreja? Conversão? Função na Igreja?

Meu nome é Jonathan M.S. Soares aka Híbrido, sou da igreja PinGODaguA, tenho nove anos de convertido, sou Diácono integral e trabalho com plantação de igrejas e formação de lideres.

2. Quando e como foi o seu primeiro contato com a Cultura Hip Hop? Qual dos elementos te atraiu?E como foi visto pela tua congregação?

Meu 1° contato com a Cultura foi aos 13 anos ao som de Racionais e Gabriel Pensador, como meu pai era musico então sempre fui fascinado por tal arte, e foi um processo, do samba ao funk, do funk ao rap e do rap ao Hip Hop, todas as manifestações sempre me chamaram muita atenção mas meu dom me fez voltar para o rap, que é a musica do Hip Hop. Na comunidade em que me converti e na que congrego hoje sempre tivemos uma visão mais ampla do evangelho, do qual incentivamos nossos irmãos a desenvolver suas habilidades e transformá-los em dons, então nunca tive muitos problemas com relação a isso, muito pelo contrario, sempre fui muito incentivado!

3. Como articula a cultura Hip Hop com a Cultura Bíblica?Considera-se um Levita? Para quem canta?

A Bíblia nos dá dicas existenciais simples, objetivas, que nos leva a ter uma vida saudável e uma conduta digna de arrependimento. Por outro lado na pratica esse ensino parece um grande emaranhado de informações complexas em um dialeto desconhecido, a disposição de pessoas comuns. Uso minha musica para traduzir isso de forma que as pessoas entendam, não apenas levando a palavra de salvação mas também mostrando essas informações que nos trazem uma qualidade de vida, todas as minhas musicas por mais que não tenham explicitamente o “me mata Jesus” tem conceitos cristãos! Não sou um levita porque não sou da tribo de Levi! Não vejo Jesus e nenhum Apostolo fazendo menção a esse ministério, alias Números 1 e 3 mostram o trabalho e as exigências de Deus para ser um Levita, se alguém quiser viver segundo os preceitos da lei que a viva por completo! Eu canto para as pessoas que precisam ouvir a verdade!

4. A diferença entre o Hip Hop secular e o Hip Hop Cristão? Diferenças básicas.

Acho que as diferenças que existem são uma visão de conceitos! Ambos estão ai para denunciarem o que esta errado, a grande diferença que o Hip Hop somado ao cristianismo nos dá uma verdade salvifica através da revelação de Cristo, mas não é apenas falar de Cristo porque temos vários grupos que não são “cristãos” que o fazem, mas é o viver o Cristo que nós pregamos. Essa é a grande diferença, o rap cristão tem que viver o Cristo. 

5. A diferença da figura do Homem Negro no Hip Hop Secular e Hip Hop Cristão?

Penso que não, a questão da raça já transcedeu a questão cultural, essa diferença já ficou nos “guetos” da cultura.

6. Em sua opinião como a cultura Negra é vista no Brasil tanto no seio da sociedade e das Igrejas?

Penso que ainda estamos muito na defensiva se automagoando, nossos escudos de defesa por precaução estão armados ainda! Ainda vejo muita gente tentando se justificar, tentando mostrar que temos orgulho da nossa etnia, mais esse excesso nos faz mal e inconscientemente magoa pessoas de pele clara! Vejo comunidades no orkut com o título “Negros Cristão” e ninguém pode falar nada sobre isso, mas tenho certeza que se algum negro encontrar uma comunidade chamada “Brancos Cristãos” se sentirá ofendido e excluído, e vai querer entrar lá e começar a se “justificar”. A alguns dias atrás estava no Recreio dos Bandeirantes aqui no Rio e um senhor negro começou a falar comigo sobre discriminação, que temos que estudar e trabalhar pra mostrar que não somos inferiores... eu deixei ele desabafar e no fim disse a ele que esse preconceito já tinha acabado! Ele se indignou! Voltou a insistir e disse que eu era um louco! Quando ele terminou de falar eu disse a ele o seguinte:

___ Sabe quando esse sentimento de discriminação acabou? Quando entendemos que somos aceitos por Deus, depois disso nenhum julgamento dessa terra tem sentido para nós.

Assim acabou o dialogo!

7. Como a mulher é vista na Cultura Bíblica e na Cultura Hip Hop?

Bem, segundo a Bíblia é difícil se fazer essa análise porque muitas coisas tinham a ver com o costume da época, e outras recomendações eram para situações especificas, uma coisa é certa, deram muita importância ao âmbito de ter filhos e se esqueceram que ela foi formada para ser nossa ajudadora! E hoje penso que não esta muito diferente, mesmo na cultura Hip Hop as mulheres continuam sendo um produto de consumo dos homens, mas hoje muitas delas tem suas parcelas de culpa nisso! A falta de valorização vem dos dois sexos. Já fui a alguns shows de grupos que em suas letras valorizam a mulher, mas em seus shows as mulheres são praticamente “parte do cachê”, como o Charles MC diz “traem suas mulheres e filhos por prostitutas, traem o próprio povo mentindo de novo...”

8. A sua Igreja utiliza a  Cultura Hip Hop(todos os elementos) para o evangelismo?Se for o caso, onde é esse campo missionário?

No PinGODaguA temos a Intervenção Crew que faz trabalhos sociais, humanitários e evangelismos na comunidade da Nova Palestina em Santa Cruz RJ, e movimentos de incentivo a doação de sangue, medula óssea e plaquetas. Introduzimos a cultura Hip Hop sempre aos trabalhos para fazer essa ponte e mostrar que o Hip Hop pode e quer estar engajado nesses trabalhos de ajuda e evangelismo da comunidade.

9. Para ti existe alguma ligação do Senhor Jesus Cristo com um MC?

Com certeza! O papel do mc desde o inicio foi entreter, mas também ser um profeta da verdade, se manifestando e abrindo os olhos do povo para as mentiras que estão sendo propagadas, e que tem ferido nosso moral, nossos valores e por conseqüência nossas vidas.

10. Como é visto DEUS na Cultura Hip Hop Cristão?Branco, Negro?

No Hip Hop que tem conhecimento das escrituras Ele tem que ser visto como um Deus que é Espírito, que não tem cor, da mesma forma que não tem braços ou pernas! João 4:24 diz que Deus é Espírito e Colossenses 1:15 diz que Jesus é a manifestação visível do Deus invisível. Então é impossível ter uma definição do Criador, qualquer tentativa é equivocada e exclui o próximo.


Por: Afronaz Kauber Afer

Para: Monografia Ritmo e Poesia: Entre o Culto e o Espetáculo

quarta-feira, 22 de abril de 2009

GRITO DE UMA JOVEM PROFETA


O que fazemos quando o inconformismo brota no nosso coração?
Será que precisão de mim onde não á amor?
Será que estão com fome porque não tiveram nada pra comer?
Será que a menina se droga por que é Bom?
Será que as pessoas sentem dor por que querem?
E as crianças não sorriem por que a boneca não foi a sua realidade?
Ou por não terem motivo algum pra isso?
Será que é preciso pergunta onde Jesus esta?
Será que choram por que são felizes ou por que a realidade dói?
Será que o mendigo bebe por que ele quer?
Ou será que é pra esquece a fome e o frio?
Será que os dias estão passando mais rápidos por que apenas reparamos?
Será que o gosto de fel na boca da humanidade é por que a luz não tem sido forte o bastante?
Ou por que o espelho não tem refletido nada?
Será que só a quatro paredes ou estamos cegos?
Será que a humilhação agrada os que não têm tido leite pra amamenta?
Será que adoram coisas que se vêem que se tocam e que se quebram por que sabem o que é verdade?
Será que a rua tem manchas de sangue por que a felicidade se manifestou?
Ou por que o pai perdeu o seu filho?
Será que a menina esta grávida por que quis?
Ou foi por que as roupas de seu pai caíram ao seus olhos? 
Será que precisamos mesmo sabe o resultado do jogo?
Ou o final da novela? Será que a cama tem sido boa?
E as palavras lindas para quem já escutou tem sido necessária?
Ou será que os tijolos têm sido mais importantes do que o choro de quem 
não encontra mas motivo de vida?
Será que estamos no lugar certo agora?
Será que daqui a dez minutos tudo pode acaba?
Será que a dor que sangra tem doido o bastante pra gritar?
Ou será que ela só dói quando lembramos que as feridas estão sem remédio e sem quem cuidar?
Será que não estamos entrando em crise por que esta tudo normal ou por que a rotina criou dentro de nós um mecanismo?
Será que nascemos só por um plano?
Será que a existência ao que não existe nunca foi visto aos nossos olhos?
Será que o significado do seu nome tem haver ou você nem se importa?
Será que o ultimo suspiro vai ser tranqüilo?
Será que esse será um dia será a sua pergunta?
Ou as frases ditas não foram o bastante para te lembra
que a sua vida não tem sido o bastante para que a esperança 
um dia possa ser visível no olhar da mulher da esquina!
Vai onde à ferida e cura !
Vai onde não cheira bem e durma !
Vai onde o pão Foi achado no lixo!
Vai onde a vida tem se acabado pra muitos!
Vai á onde o caminho não te agrada sempre mais que a rua é direta
que é estreita é o lugar onde a pessoa da oitava pergunta esta!!!!!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

É MELHOR SER PAI DO QUE TER UM FILHO!

Antigamente eu tinha um conceito de que 70% das mulheres que conhecia (o que refletia em boa parte da sociedade), eram meras reprodutoras, uma idéia um tanto machista se não levar em conta a quantidade de mulheres que tem como alvo na vida, estudar até a 5° série, depois entrar pra academia, usar alguns produtos para desenvolvimento do corpo, alguns litros de silicone e “thanan”. Esta pronta para ser produto dos desejos masculinos, preparada para arrumar um cara rico ou que pelo menos tenha um carro para transportá-la, e dinheiro pra bancar a pensão de uma gravidez desejada (pelo menos por ela).

PS. Também tinha um conceito sobre os homens, mas conto em outra ocasião.

  Além disso, existem muitos outros motivos para uma gravidez, e por conseqüência filhos órfãos com pais ainda vivos (ou não), pais despreparados, como no episódio da adolescente de 15 anos que teve um filho com um menino de 13. Quem vai cuidar dessa criança? Quem vai dar estabilidade psicológica e afetiva para ela?

  Muitos querem ter um filho, mas poucos querem ser pais (ou mães), muitos querem ver a magia do seu sistema reprodutivo em ação, ter o prazer do “vulcão em erupção”, mas assumir a responsabilidade da “lava” que escorreu e invadiu a sua casa e requer atenção, amor, tempo, dinheiro, e etc, isso poucos querem, ser pai (ou mãe) não precisa ser uma conseqüência, mas pode ser uma consciência de que existem muitos filhos órfãos ao seu redor, e que não necessariamente você precisa ter um laço afetivo com seus pais para adotá-los e fazê-los felizes!

 

A ausência paterna (materna) causa danos graves no desenvolvimento de uma criança, mas esse sentimento de rejeição pode ser amenizado ou talvez abolido se você se tornar um pai (mãe). Seu filho biológico talvez possa esperar, talvez não seja casado, o emprego não é estável, sua casa é pequena, sua mulher não quer segurar um lápis debaixo dos seios (cansei de ouvir isso), mas filhos afetivos estão ai aos montes aguardando seus pais, alguém que “ganhe tempo” com eles, brinquem de boneca ou jogue vídeo games, que os leve para tomar um açaí, que converse com eles mesmo que seja uma daquelas conversas chatas de criança, mas talvez você não tenha idéia de o quanto isso será influente no futuro dessa criança. Talvez você o impeça de ser um assassino, uma prostituta, um traficante ou viciado o cara que vai roubar seu carro daqui a alguns anos ou um emo (brincadeira). É aquele velho ditado “pai não é quem faz, mas quem cria” pode ser que ela nunca te chame de pai (mãe), mas será grato a você pelo resto da sua vida e se não for, o importante é a sua consciência estar limpa diante de você mesmo e do Criador, é difícil mudar o mundo todo, mas é bem mais fácil mudar o mundo de uma criança.

 

 

 

Por: Jonathan Rhemanescente aka Híbrido

Mc e Missionário Integral da Igreja PinGODaguA no RJ

 

segunda-feira, 30 de março de 2009

Hibrido responde!


Existe pra vc uma "essência" que define o hip-hop?
A palavra essência diz respeito a coisas indispensáveis e necessárias, muitas coisas são indispensáveis na cultura Hip Hop! O assistencialismo é indispensável, a preocupação com a formação de uma comunidade sadia e instruída também, é indispensável que o rap continue sendo um veiculo de protesto, mas não podemos continuar cometendo o erro dele se tornar uma didática de pré-conceitos, contra uma pessoa que nasceu com uma qualidade de vida melhor, e ao mesmo tempo não deixar que o rap se banalize como aconteceu lá fora e que esta começando a acontecer aqui no Brasil também!

O que é ser um militante do hip-hop pra vc?
É de alguma forma cuidar das pessoas ao meu redor, fazer com que as pessoas se questionem ao mesmo tempo em que se divertem e com esse confronto mudem suas vidas. Ouço muita gente falando que é a voz do rap ou da periferia, mas esse organismo precisa de braços, mãos e pernas, porque esse “corpo” tem estomago e precisa sobreviver! A postura de um “militante” tem que estar além dos palcos, atrás dos holofotes onde talvez seu “show” será feito para uma família de cinco pessoas, e ali tenho certeza que ouve muito mais efeito do que seu discurso para mil pessoas que ao sair dali continuarão vivendo suas vidas egoístas.

Vc acha que o hip-hop é de todos?
Sim de todos! Independente de cor ou classe social, é a soma de nossas diferenças e qualidades que taparão todas as brechas. As diferenças não são ruins, pelo contrario são boas! Nossa intolerância que não presta!

O que acha de integrantes do hip-hop que traçam diálogos com governantes, fazem parcerias e alianças para seus projetos?
Se você pegar 10 cds de rap verá que em 9 existem cobranças, xingamentos, insultos e até ameaças para esses governantes, sendo que xingar, insultar de longe é muito fácil, é como falar mal da policia e quando esta na frente de um, dar uma de bom moço o chamando de senhor ou de autoridade, essas exigências contidas nos cds nunca chegam aos ouvidos do governo, então penso que esse corpo a corpo é bom! Se antes não faziam agora estão se sentindo pressionados a fazer por esses diálogos! E agora? Vamos retroceder em nossas opiniões e continuar “gritando para surdos?”.

As manifestações do hip-hop vêm se expandindo muito. O baile de Madureira é um bom exemplo. Antes da divulgação na mídia era mais freqüentada por pessoas da periferia e agora pessoa de outras classes sociais e até gringos já são freqüentadores assíduos. O que acha disso?
Desde que não vão para usar nossas “negras” como concubinas, mas, para curtir o baile eu acho legal, é o lance da diferença todo mundo cresce com isso!O problema é que muitos desses caras não vão atrás da cultura Hip Hop, mas sim atrás de beats dançantes e de uma “balada” diferente. O que também não acho bom é os caras se fantasiando de pessoas que eles não são! Já vi vários Cris Brown´s pegando ônibus lotado! Aquele cara do B2K que nunca guardo o nome dele indo a pé pra casa! Isso ai já é falta de personalidade.
Perguntas feitas por Luciana Bezerra, para o trabalho de dissertação do mestrado!